segunda-feira, 3 de junho de 2013

Automassagem Modeladora

Automassagem Modeladora

 
Fazer manobras da massagem em direção aos gânglios (virilha e axilas) é fundamental para o bom resultado da drenagem
 
Queridas Leitoras, aí vai uma Dica super prática, sem custo e que você pode fazer e terá bons resultados, sem a necessidade de pagar um profissional. A técnica tem seus truques e segredos, mas nada que não possa ser feito por uma de nós.  Quando a automassagem é feita regulamente, a massagem reduz medidas, pois ajuda a drenar o líquido acumulado juntamente com a gordura localizada, além de suavizar as fibroses mais resistentes, o que ameniza os sintomas da celulite, melhorando também a qualidade da pele.
Apesar dos benefícios serem concretos, não é possível precisar, por exemplo, qual será a redução da circunferência abdominal ou da coxa. Os resultados dependem da reação de cada organismo, e também variam de acordo com fatores como hábitos, estilo de vida, prática ou não de exercícios, dieta balanceada ou desregrada, entre outros.
Toda pessoa que tem gordura (localizada ou generalizada) sofre de retenção hídrica, problema que causa inchaço e desconforto. Por isso é muito importante desbloquear as linfas antes de começar as manobras da massagem. A drenagem diminui medidas porque suaviza os edemas (inchaços). Por isso, o foco principal das manobras é trabalhar a redução do edema que acompanha a gordura.
Para conseguir esses benefícios, o indicado é fazer a massagem três vezes por semana, como se fosse um ritual depois do banho. O tempo de execução demora, em média, de 20 a 30 minutos. Para intensificar os resultados, o ideal é que o creme utilizado na massagem contenha cafeína, L-carnitina, algas, produtos firmadores, como elastina, colágeno e raffermine; vitamina C, antioxidantes e também bons hidratantes, como a uréia a 10% (essas informações constam do rótulo).

Passo a Passo de automassagem Modeladora

 
1. Antes de começar a fazer a automassagem, faça uma esfoliação corporal no banho, com um produto de sua preferência. Os Movimentos devem ser circulares e ascendentes. Ao aplicar o esfoliante a pele deve estar com um pingo de água, não muito molhada.
2. Com a pele seca manipule a região da virilha (gânglio inguinal). Apoie os quatro dedos na região, deixando o indicador livre e estire a pele de baixo para cima. Essa pressão não pode ser forte, tem que ser suave. Não use a ponta dos dedos nem cremes. A técnica consiste em fazer uma pressão ascendente e, na sequência, uma descompressão (ou seja relaxar a mão), depois, basta repetir o movimento, de seis a dez vezes.
3. Parte da frente da coxa: coloque os pés sobre um banco. Com um pingo de creme nas mãos, divida a coxa em três partes imaginárias, parte alta (próxima à virilha), parte média e parte baixa (três dedos acima do joelho). Comece pela parte alta. Espalme a mão na perna e deslize suavemente, mantendo os dedos bem unidos, até a virilha - sempre sem fazer força. Repita de três a seis vezes 
4. Depois de drenar a parte alta, faça o mesmo na parte média, posicione as mãos espalmadas e deslize suavemente, mantendo os dedos unidos, em direção à virilha. Repita de três a seis vezes. 
5. Por fim, trabalhe a porção baixa da coxa (três dedos acima do joelho), fazendo o mesmo movimento de drenagem que consiste em espalmar as mãos e deslizá-las em direção à virilha. Repita de três a seis vezes.
6. Parte interna da coxa: repita a mesma técnica, agora, na parte interna da coxa - trabalhe as manobras em três partes imaginárias. Comece pela região de cima, depois a média e termine com a massagem na parte baixa (próxima ao joelho). A parte interna da coxa é importantíssima de ser trabalhada porque é muito vasculariza. Faça três a seis vezes em cada uma das partes.  

 
7. Culote: as três partes imaginárias para trabalhar o culote são as mesmas das etapas anteriores - alta, média e baixa, começando pela alta e terminando na baixa. Mas, nesse caso, as manobras serão feitas na lateral da coxa. Nessa região, a parte alta é a mais crítica, por ser a do culote propriamente dito. A pressão das mãos pode e deve ser mais forte porque nessa área o tecido cutâneo é mais compacto, além de ter mais fibroses e mais gordura localizada. Faça de três a seis vezes em cada uma das partes.
8. Repare que a mão vem da lateral da perna em direção à virilha; direcionar as manobras para a virilha é fundamental para os resultados da drenagem.
9. Cruze as pernas e, naquela que ficar por cima, faça manobras de amassamento com os dez dedos: puxe a pele como se fosse soltá-la do corpo e, ao levantar, "ande" com os dedos em direção ao culote (parte de cima). Faça a massagem sempre da região baixa para a de cima, de um a dois minutos.
10. Faça a manobra de amassamento na parte interna da coxa, de um a dois minutos. Esse tipo de pressão nessa região é importante porque geralmente é uma área com celulite, e isso ameniza os nódulos.
11. Nas regiões mais críticas (que variam de uma mulher para outra, mas, no geral, são aquelas onde é possível apalpar a gordura localizada) é indicada uma massagem localizada específica. Pince a pele, estire separando as mãos e role no sentido dos gânglios (virilha). Repita de cinco a dez vezes - pince, estire e role (deixando o polegar livre). Esta etapa não deve ser feita com creme para facilitar o pinçamento da pele.
12. Repare como é o movimento de "rolar" as mãos, com o polegar livre, depois de pinçar e estirar a pele. O importante é rolar sempre na direção da virilha, isto é, do gânglio.   

 
13. Finalize com toques suaves e movimentos circulares amplos em toda a perna e contorno. Utilizar um hidratante nesta etapa facilita a massagem e traz a sensação de conforto.
14. Você pode trabalhar uma perna de cada vez ou, se preferir, fazer por partes em cada perna: a região da frente de cada uma, depois parte interna e depois lateral.
15. Abdômen: o umbigo divide o abdômen em parte alta (até a base dos seios) e baixa (acima do púbis). Assim, tanto a região alta quanto a baixa serão drenadas em três partes horizontais imaginárias. Na parte baixa as primeiras manobras devem ser na área mais próxima ao púbis, em seguida trabalhe a região intermediária e por fim, a parte abaixo do umbigo, sempre drenando para a virilha. Repare na ilustração: a drenagem da parte alta é feita em direção aos gânglios localizados nas axilas (chamados axilar), sempre contornando a mama. A primeira região que será trabalhada é a mais próxima à axila, depois a intermediária e para finalizar, a região acima do umbigo. Faça de três a seis manobras em cada uma das regiões (as três da parte baixa e as três da parte alta).
16. A primeira manobra (ideal para quem tem intestino preso) consiste em fazer uma pressão média na região do umbigo, em direção à virilha, de maneira que a pressão fique mais profunda à medida que as mãos se aproximam da virilha.
17. Em seguida, faça movimentos de semicírculo (ou meia lua), com leve pressão, em cima e embaixo do umbigo deslocando as duas mãos ao mesmo tempo.
18. Antes de começar a drenar a parte alta do abdômen massageie o gânglio axilar (na região das axilas) com os quatro dedos: pressione levemente por três segundos e solte. Faça isso de três a seis vezes.    

 
19. Comece deslizando suavemente os quatro dedos unidos o mais próximo à axila. Como foi feito na perna, divida a parte alta do abdômen (acima do umbigo) em três linhas horizontais imaginárias, sempre trabalhando primeiro a mais próxima do gânglio da axila até chegar à parte baixa (perto do umbigo).
20. Agora na região do meio. Deslize os quatros dedos unidos, partindo do meio da parte alta do abdômen, em direção à axila.
21. Faça um amassamento em todo o abdômen para ativar a circulação local - puxe a pele e "ande" com os dedos - por um ou dois minutos. Conclua com deslizamento superficial e movimentos largos, circulares, como se estivesse passando um creme, aliás, é recomendado passar um hidratante para finalizar, trazendo, assim, uma sensação de conforto.
22. Ao final da massagem, aproveite também para hidratar os seios, o colo e o pescoço.
23. Deite, coloque os pés sobre um travesseiro e flexione e estenda o pé, de forma rápida, para acelerar o metabolismo. Repita o movimento de dez a 15 vezes. Descanse um minuto e na sequência gire os pés em movimentos horário e anti-horário, também de dez a 15 vezes.
 
Espero que tenham Gostando da Dica!
Agora se você não tem Paciência aproveite as ofertas Aqui antes que encerre.
Beijinhos
 

Garota MP no Facebook

Pesquisar este blog

Google+ Followers